TRE do Pará recebe "Programa Justiça Eleitoral Itinerante"

O Programa será realizado em julho e conta com a presença do Ministro Luiz Fux

codeje - recife

Com o intuito de debater e criar novas metodologias para o desenvolvimento profissional do magistrado e também dos servidores, dando ênfase na excelência da prestação jurisdicional eleitoral, o Tribunal Eleitoral de Pernambuco, realizou no início deste mês, a sessão solene que abriu a XI Reunião do Colégio de Dirigentes das Escolas Judiciárias Eleitorais (Codeje). A Desembargadora Célia Pinheiro, Presidente do TRE do Pará e Diretora da EJE, e a Coordenadora da EJE, Luciana Souza, participaram do evento representando o Tribunal.

 O evento foi mais uma oportunidade em que os diretores e coordenadores das Escolas Judiciárias de todo o Brasil, puderam trocar experiências, e assim, melhorar ainda mais os serviços oferecidos. A programação teve como convidado o assessor chefe da EJE/TSE, Leonardo Fonseca, que falou sobre ações de cidadania, plano orçamentário, educação e capacitação de servidores da Justiça Eleitoral.

 "Esse encontro é voltado mais pra aérea administrativa das EJEs e acontece duas vezes ao ano. O evento vem para acrescentar nas trocas de experiências entre os coordenadores e diretores, além de avaliar as ações desenvolvidas em cada escola durante o semestre", explica Luciana Souza, Coordenadora da EJE.


Destaque

 A Escola Judiciária Eleitoral do Pará foi o grande destaque do evento. Pelas ações e serviços prestados, o TRE do Pará foi escolhido para ser o representante da região norte, e será a sede do "Programa Justiça Eleitoral Itinerante" que acontece no dia 24 de julho, e contará com as presenças do Ministro e também Presidente do TSE, Luiz Fux e do Diretor da EJE/TSE, Tarcísio Vieira de Carvalho Neto.

 A coordenadora Luciana atribui o reconhecimento ao trabalho que a Desembargadora Célia Pinheiro vem desenvolvendo junto ao Tribunal Superior Eleitoral. "A desembargadora vem desempenhado um grande trabalho. Assim, as ações desenvolvidas pela EJE vêm conquistando cada vez mais visibilidade, como por exemplo, as ações de biometria e os seminários eleitorais, foram muito elogiados. Esse evento vem para coroar o trabalho que a EJE vem desenvolvendo o com o apoio total da Desembargadora".

 

 Histórico

 O Codeje foi criado em julho de 2013, em Recife, com objetivo de fortalecer as Escolas Judiciárias Eleitorais (EJE) de todo o país, por meio de diversas ações, dentre elas: elencar e orientar as demandas, debater os problemas enfrentados, compartilhar experiências e manter a comunicação permanente. Também é função do Colégio representar as Escolas Judiciárias perante o Tribunal Superior Eleitoral.

 "O CODEJE foi criado aqui no Recife em 2013, e, desde então, tem ajudado a fortalecer a visão da Justiça Eleitoral, propondo sempre novas práticas de cidadania", disse o presidente do codeje e diretor da EJE do Espírito Santo, Aldary Nunes Júnior

 Atualmente, todos os TREs do Brasil possuem uma EJE que busca  promover o conhecimento em Direito Eleitoral, por meio de cursos de pós-graduação, cursos de extensão, ciclos de estudos e seminários ao público interno e externo.

 

Últimas notícias postadas

Recentes