O Pará terá cerca de 5,5 milhões de eleitores aptos a votar nas Eleições 2018

TRE avalia como positivo o resultado final da revisão eleitoral no estado.

TRE-PA Cadastro eleitoral

 

Gustavo Nascimento, de 18 anos, é estudante e procurou o posto de atendimento do TRE em Belém para retirar o Título de Eleitor pela primeira vez. “Eu vim no último dia porque estava atualizando todos os meus documentos pessoais e acabei deixando o Título de Eleitor por último”, assumiu Gustavo que também falou sobre saber da importância de votar. “Diante da situação que o Brasil se encontra, temos que saber escolher nossos representantes. O Brasil precisa de muitas mudanças”, completou.

Em todos os 9 postos de atendimento do TRE, em Belém, o movimento foi grande. Landerson Oliveira, Técnico de Informática disse que estava viajando e por isso não procurou a Justiça Eleitoral antes. Ele teve o título cancelado porque perdeu o prazo da biometria. “Pelo menos cheguei a tempo de regularizar minha situação. Inclusive fiz também a transferência. O atendimento foi bem dinâmico e não demorei muito no guichê.”.

Assim como na capital, em muitos municípios do Pará a jornada de trabalho foi intensa neste último dia de fechamento de cadastro. Em Santarém, por exemplo, a fila na Central de Atendimento ao Eleitor começava a se formar desde às 4 horas da manhã. Em Altamira, muitos eleitores da área rural, lotaram o Cartório. Assim como no município de Marabá.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Pará, só nestes últimos três dias de atendimento ao eleitor (7 a 9 de maio), foram emitidos mais de 86 mil novos documentos. O TSE ainda não liberou o relatório geral sobre os dados do Pará. Porém, a estimativa do TRE é que, para as Eleições 2018, cerca de 5,5 milhões de eleitores paraenses estarão aptos a votar no Estado.

 

Voto Biométrico 

Para as Eleições 2018, o TRE começou a trabalhar com o recadastramento biométrico desde novembro de 2016. A meta inicial era fazer a biometria em 4 municípios paraenses. Porém, a Presidente do Tribunal, Célia Regina de Lima Pinheiro, decidiu ampliar o desafio. Com o apoio dos servidores, este ano, o voto biométrico será obrigatório em 54 municípios paraenses.

"Foram 18 meses de muito trabalho na capital e no interior do estado. Conseguimos alcançar um número satisfatório do eleitorado. A gente encerra mais uma fase do processo eleitoral com a certeza de ter feito um bom trabalho. A Justiça Eleitoral cumpriu com mais esta missão”, destacou a Presidente do TRE.

 

Títulos Cancelados

Os eleitores dos municípios de obrigatoriedade do cadastramento biométrico, que não compareceram aos postos de atendimento do TRE, tiveram o Título cancelado. Estes podem sofrer algumas consequências negativas como perda de benefícios sociais (Bolsa Família, Seguro Defeso entre outros), realizar concursos públicos, empréstimos bancários, retirar passaporte entre outras situações. No estado, são mais de 240 mil eleitores se encontram nesta situação de título cancelados.

“Os transtornos são enormes para os eleitores que deixaram de comparecer aos postos da Justiça Eleitoral. Mas acredito que a maior perda é não poder exercer o direito de escolher o representante político diante das eleições gerais. Essa ação é primordial para a mudança do Brasil e do nosso estado”, destacou Edson Costa, Diretor Geral do TRE do Pará.

 

 

Últimas notícias postadas

Recentes