Estudantes de escola pública participam do Programa Eleitor do Futuro

Cerca de 150 alunos debateram sobre o processo eleitoral participaram de votação simulada usando uma urna eletrônica

TRE-PA eleitor do futuro nas escolas

 

Nesta quinta-feira (11), a equipe do programa Eleitor do Futuro foi até a Escola Estadual Visconde de Souza Franco para levar os ensinamentos sobre o processo eleitoral brasileiro. Assuntos como o papel da mulher na política, processo de escolha e votação, segurança da urna eletrônica, fake news e os impactos nas eleições, entre outros assuntos, foram debatidos com os estudantes.

Cerca de 150 meninos e meninas, entre 14 e 17 anos, do ensino médio, participaram da ação. Isis Farias, do 2º ano, se habilitou a verificar de perto alguns itens de segurança da urna eletrônica que foi levada pela equipe da Escola Judiciária Eleitoral para servir de mostruário na apresentação. Quando ela soube que a urna não tem ligação nenhuma com a internet, ficou surpresa: “Como pode? Como é uma máquina que tem sistemas e um pen drive e não tem ligação com a internet?”, questionou a jovem. Na ocasião,  todos aprenderam que este é apenas um dos mais de 30 mecanismos de segurança da urna eletrônica eleitoral brasileira.

“A gente trabalha processos eleitorais a partir das representações estudantis deles. E recentemente, nós temos trazido esta conversa e aprimorado o protagonismo entre eles para que tenham noção sobre a importância do processo democrático”, ressaltou João Machado, Coordenador Pedagógico da Escola Estadual Visconde de Souza Franco. E ainda acrescentou que “essa atividade promovida pelo TRE fortalece um princípio da educação brasileira que é a participação cidadã e fortalece também o indivíduo para a ação devida junto à sociedade”.

Após ouvir e debater sobre os assuntos foi a hora de conhecer e usar as urnas eletrônicas. Na hora da votação, o Programa Eleitor do Futuro ofereceu seis políticas públicas para que os estudantes escolherem: Educação, Sustentabilidade, Esporte e Lazer, Segurança, Emprego e Saúde. Ao final da votação, os boletins de urna foram impressos e a política pública que recebeu mais votos foi a ‘Educação’, com 53 votos. E a segunda colocada foi ‘Emprego’ que recebeu 28 votos.

Nas próximas eleições municipais, Felipe Lima, estudante do 2º ano do ensino médio, vai participar ativamente do processo eleitoral e disse que esta atividade já foi um teste. “Eu tenho que saber como funciona todo este processo e me acostumar com esta responsabilidade”, destacou.

Desta ação já ficou firmada mais uma parceria com a Escola, o Escola Judicial Eleitoral vai ajudar no processo de eleição do Grêmio Estudantil que os alunos estão organizando. "Vamos voltar para fazer a eleição do Grêmio estudantil para que vocês percebam a importância do processo de escolha, pois o grêmio vai representar todos os alunos", disse Ribamar França, coordenador da Ação.

Hayra Carrera, estudante do 1º ano e representante de turma, adorou a ideia. “Temos muitas votações aqui. Conselho de classe, representante de turma e agora queremos retomar o Grêmio Estudantil. Esse debate vai nos ajudar a escolher as pessoas com as melhores propostas para representar os alunos”, disse.

 

 

Últimas notícias postadas

Recentes