Exposição “Estação Liberdade” é aberta ao público

Desenhos, pinturas e encenação teatral, marcam abertura de exposição de artes.

tre-pa ccjepa abre exposição interna

Em clima amistoso, servidores, estagiários e convidados, participaram da abertura da primeira exposição interna de 2019, promovido pelo Centro Cultural da Justiça Eleitoral (CCJE). A abertura aconteceu na manhã desta quarta-feira, 10, na galeria do centro.

A exposição foi aberta pelo Diretor Geral, Osmar Frota, que ressaltou a importância do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Escola Judiciária do Pará (EJE) e pelo Centro Cultural da Justiça Eleitoral, que realizam ações integradas para fomentar a cidadania e a cultura local. “Hoje, o nosso centro garante espaço para nossos servidores mostrarem o seu outro lado – como artistas que são. Aqui a gente desenvolve o nosso lado social, explorando os diversos talentos que nós temos. O nosso centro cultural é muito desenvolvido, graças ao trabalho que vem sendo executado pela equipe responsável, que sempre trabalha em prol da cultura”, discursou o DG.

A coordenadora da Escola Judiciária do Pará (EJE), Luciana Souza, também aproveitou o ensejo e falou sobre a exposição. “A exposição é a adesão dos nossos servidores ao chamamento do centro cultural, para que os seus trabalhos sejam apresentados.  É a oportunidade que o servidor tem de se mostrar de uma outra perspectiva. E isso impacta diretamente no clima organizacional, criando vínculos, aproximando pessoas. ”

Fotografias, desenhos, pinturas e bordados, decoraram a galeria. Todas as peças, que estão em exposição, foram produzidas pelos próprios servidores do TRE. Os visitantes também puderam conhecer o livro “Enquanto estou no hospital”. O exemplar foi idealizado pela dentista, Simone Mattos, com o intuito de propagar o atendimento humanizado nos hospitais. “O livro é destinado ao trabalho de humanização do atendimento nos hospitais. Para que, de forma lúdica, a gente possa trabalhar os cuidados dentro das internações de longo período. Garantindo assim, a saúde emocional dos pacientes”, explicou.

Música e poesia deram ainda mais charme a exposição. No primeiro andar da galeria, aconteceu uma pequena, porem charmosa apresentação. Onde voz e violão deram vida a poesia de Vinicius de Moraes, conhecido popularmente como “poetinha” - considerado um dos ícones da literatura brasileira. A encenação foi idealizada pelo servidor, André Lima, que contou com o apoio de Ana Paula Mesquita.

“O objetivo é compartilhar com as pessoas um pouco da obra de Vinicius de Moraes. E sempre vale a pena divulgar o trabalho dos nossos poetas. Essa é a nossa proposta, levar a leitura e um pouco de música. É sempre um prazer compartilhar arte”, disse André Lima.

As obras seguem em exposição até 17 de maio, podendo ser visitada de segunda a sexta-feira, de 8h às 15h. A galeria do Centro Cultural fica localizada na rua João Diogo, n° 254.

Últimas notícias postadas

Recentes

Comunicado

Em razão do feriado de Corpus Christi, no próximo dia 20, sessão plenária será antecipada.