Eleição para Conselheiro Tutelar tem maior participação popular em 2019

Realizada pelos Conselhos Municipais de Direito da Criança e do Adolescente, a eleição contou com o apoio e suporte do Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

Realizada pelos Conselhos Municipais de Direito da Criança e do Adolescente, a eleição contou com o apoio e suporte do Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

 

Durante o domingo, 06, foi realizada em todo território nacional, a eleição para Conselheiro Tutelar. Em Belém, foram eleitos 40 novos conselheiros além de seus 40 suplentes, que atuarão nos 8 distritos administrativos que cobrem a capital paraense. A votação iniciou às 9h e, em alguns polos, foi necessário ultrapassar o horário de encerramento, que estava previsto para às 17h, por conta do grande número de eleitores que fizeram questão de votar em seu representante.

Entendendo a importância deste momento em que a democracia se faz presente, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará, foi um dos parceiros estratégicos na execução e apoio da eleição, especialmente nos municípios de Belém e Ananindeua. O TRE forneceu urnas eleitorais, realizou treinamento para os mesários e disponibilizou técnicos que ficaram responsáveis pelo apoio técnico.

Em Belém, a eleição é de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Belém (PMB), sendo executada pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (Comdac). Criado em 2002, pela lei de n°8.155, o Comdac tem como objetivo garantir os direitos e defesa das crianças e adolescentes. “A eleição aconteceu da forma que nós esperávamos. A Parceria com o TRE foi excelente. O tribunal trabalhou conosco em todas as etapas, desde o início até agora no processo final, fornecendo urnas, informações e agregando as escolas aos polos de votação”, falou Heraldo Coelho – Presidente da Comissão Eleitoral do Comdac.

“O TRE é um grande parceiro nosso, fornecendo todo suporte necessário para a realização da nossa eleição. É um processo democrático em que o eleitor não é obrigado a participar, mas que, desta vez, tivemos uma expressiva participação popular”, disse Nazaré Costa – Secretária Municipal de Coordenação Geral do Planejamento e Gestão (Segep).

É importante ressaltar que, durante a eleição, o “Disque Eleitor”, que funcionou na sede do tribunal, recebeu mais de 1.000 ligações de eleitores buscando orientações. Já o sistema de busca aos locais de votação, criado pelo TRE, recebeu 72 mil acessos, o que garantiu maior agilidade ao eleitor que, com um clique, conseguiu saber seu local de votação. Comparada à eleição anterior, essa contou com uma maior participação dos eleitores. Ao todo, foram 74.737 votos, o que corresponde ao dobro de eleitores participantes.

Em Belém, o TRE disponibilizou 196 urnas e 58 equipamentos de contingência para atender os 8 distritos administrativos, 44 polos de votação e 196 seções. Já o município de Ananindeua contou com 99 urnas, 29 equipamentos de contingência, atendendo aos 4 distritos administrativos, 29 polos de votação e 99 seções.

 

 

Texto: Mila Amaral - com apoio de Victor Miranda

Foto: Fernando Sette 

Últimas notícias postadas

Recentes