Centro Cultural da Justiça Eleitoral do Pará

tre-pa-frente-eje-com-marca-dagua

Resgatando o passado, registrando o presente e construindo o futuro

A memória de um Povo está em voga e a sua preservação é  essencial para a edificação de um futuro mais seguro e promissor,  consubstanciado na ideia de que os erros do passado possam adquirir uma perspectiva de aprendizagem, potencializando, dessa maneira, os acertos vindouros, sempre pautados à luz da experiência. Assim, ressalta-se que o crescimento de uma organização enseja a necessidade de preservação, constituição e divulgação de sua história, promovendo reflexão e ensinamentos contínuos, difundindo a cultura, priorizando a educação e consolidando o valor de uma conquista histórica: o Estado Democrático de Direito.

Nessa perspectiva, vislumbramos o fenômeno histórico-cultural como salvaguarda da própria Democracia, entendendo que o presente Projeto de Implantação do Centro Cultural da Justiça Eleitoral do Pará, contribui para o resgate da memória da Justiça Eleitoral brasileira e incentiva a difusão da arte em nosso Estado, colaborando, desta forma, para a construção de uma sociedade com sua própria identidade cultural.

Localizado  ao lado da sede do Tribunal Regional Eleitoral do Pará, na Rua João Diogo nº 284, bairro da Campina, o Centro Cultural da Justiça Eleitoral conta com uma  sala de exposição de longa duração, uma sala de exposição temporária, biblioteca, videoteca, sala de multimídia, sala de oficina, além de abrigar a Escola Judiciária Eleitoral com sua unidade administrativa e salas de formação em cursos de pós graduação e capacitação para juízes, promotores, servidores desta Justiça Especializada e outros interessados em Direito Eleitoral.

O Centro funciona como um instrumento de memória ao serviço do desenvolvimento social, bem como na compreensão teórica e exercício prático da apropriação da memória e do seu uso como ferramenta de intervenção social;

A diferenciação no tempo é indispensável para a compreensão da vida humana . Sem essa percepção, “a mudança é ininteligível, é apenas um fator de angústia” – como lembra Ulpiano Bezerra de Meneses.

__________________________________________________________________________________________________________________________

Endereço: Rua João Diogo 254  (Aqui)

E-mail: ccje@tre-pa.jus.br           Telefone: 33468000