TRE Pará lança “Votos de Esperança” em parceria com organização social

O projeto transforma urnas de lona inservíveis em sacolas e mochilas ecológicas.

O projeto transforma urnas de lona inservíveis em sacolas e mochilas ecológicas.
Foto: Thalles Puget / Ascom - TRE Pará

Uma parceria do Tribunal Regional Eleitoral do Pará e da Organização Social Associação Polo Produtivo Pará, que administra a Fábrica Esperança, resultou no projeto “Votos de Esperança”. Na terça-feira (01), o acordo foi formalizado com a assinatura do Termo de Cooperação pela presidente do TRE Pará, desembargadora Luiza Nadja Guimarães Nascimento, e pelo diretor geral da Associação Polo Produtivo Pará, Artur Jansen.

Realizado pelo TRE Pará, por meio da Secretaria de Administração, o projeto consiste na transformação de urnas de lona inapropriadas para o consumo em sacolas e mochilas ecológicas. A confecção dos produtos é um trabalho dos egressos do Sistema Penitenciário do Estado do Pará atendidos pela Fábrica Esperança. Foram mais de 2.000 urnas de lona utilizadas no projeto de descarte sustentável. Todas elas estavam com avarias e, por isso, foram consideradas sem utilidade pela Comissão de Desfazimento do Tribunal. A lona é um tecido de uso intensivo empregado na confecção de produtos que precisam ser muito resistentes.

“Neste projeto, a transformação tem um sentido mais amplo do que a gente imagina, pois garante a sustentabilidade para a humanidade, por meio do reaproveitamento que resultam em bolsas e sacolas. As mãos que produzem isso são mãos de egressos do sistema prisional que estão se ressocializando, aprendendo uma profissão para poderem retornar à sociedade com a dignidade que merecem”, afirma a presidente do TRE. 

A secretária de Administração do Tribunal, Hérica Sodré, ressalta que o descarte correto do material das urnas se tornou possível graças à atuação conjunta da Diretoria Geral, Secretaria de Administração e sua Coordenadoria de Material e Patrimônio, bem como do Núcleo Socioambiental e de Acessibilidade e Inclusão, que interagiram de forma rápida e eficiente para firmar a parceria público-privada.

O alcance e a dimensão social são os destaques do projeto, segundo a secretária de Administração. “O reaproveitamento das urnas de lona tem um caráter de contribuição social, porque é uma iniciativa que oportuniza empregos e gera renda para um público muitas vezes excluído do mercado de trabalho, além de que vamos ajudar a diminuir os resíduos e ainda transformar vidas”.

A parceria foi realizada sem ônus financeiro para o Tribunal. Para o diretor geral da Associação Polo Produtivo Pará, a beleza do “Votos de Esperança” está no impacto que o projeto causa na vida dos egressos do Sistema Penal.  “Esse projeto é muito bonito, porque visa fazer a transformação de um material sem utilidade em um produto final, acabado, dando a possibilidade de o nosso público-alvo ter uma renda”, conclui. 

Fábrica Esperança - A Organização Social Polo Produtivo Pará atua há 15 anos, sem fins lucrativos, na reinserção de egressos do Sistema Penitenciário, viabilizando capacitação profissional, geração de emprego, renda e educação para esse público. As mochilas e sacolas ecológicas serão distribuídas como parte do material de apoio que os alunos da Associação Polo Produtivo Pará recebem ao iniciar seus cursos, juntamente com uniformes e material didático. 

Texto: Thaís Belém / Assessoria de Comunicação – TRE Pará.

Últimas notícias postadas

Recentes