Roda de conversa traz a técnica da escrita curativa

Servidores ficaram entusiasmados com a proposta do evento.

Servidores ficaram entusiasmados com a proposta do evento.

 

Na manhã desta quarta-feira, 14, a equipe da SAMOS - Seção de Assistência Médica, Odontológica e Psicosssocial do TRE do Pará promoveu uma roda de conversa sobre escrita curativa que reuniu servidores e colaboradores. A mediadora foi a jornalista e escritora Taciana Collet, do blog Vida de Adulto.

 

Os participantes tiveram a oportunidade fazer uma breve apresentação e relatar suas expectativas sobre o evento. O servidor e escritor Samuel Marinho contou que estava ansioso para o encontro e com muitas expectativas. “Quero aprender mais, com essa metodologia de escrita curativa, e exercitar ainda mais o ato de escrever a próprio punho”, declarou.

 

Ingrid Agrassar também compartilhou a sua paixão pela escrita. Formada em História e Pedagogia, ela contou durante a roda de conversa que pensou em enveredar pelo jornalismo. “Parabenizo a iniciativa da SAMOS. A escrita e a leitura sempre estão presentes na minha vida, gostaria de ter mais tempo para me dedicar”.

A facilitadora Tatiana começou sua fala pontuando o entusiasmo e a felicidade da turma inscrita na roda. Ela contou como a escrita entrou em sua vida, relatando toda a memória afetiva de infância com seu pai. “Meu primeiro vínculo com a escrita foi com a histórias que eu ouvia meu pai contar. A escrita foi a senha para eu me ligar ao meu pai. Lembro que quando criança escrevi um livro e meu pai datilografou e mimiografou. Com a perda do meu pai, há sete anos, eu fugi do luto, da dor e acabei fugindo de mim. A escrita foi a forma que encontrei de me religar ao meu pai”, relatou.

 

Taciana falou também que a escrita foi um resgate do fundo do poço e que a fez voltar às redes sociais e mostrar ao mundo quem ela era. “Voltei para as redes sociais mostrando quem sou para humanizar meu pequeno universo. Foi assim que se formou o blog Vida de Adulto, me expondo, colocando as dores para fora, contando trechos reais da vida. Isso motivou outras pessoas a escrever”.

O Blog Vida de Adulto já recebeu texto de mais de 300 pessoas. “São textos que passam pelo coração e recebemos com todo cuidado, como algo sagrado, é uma doação de um trecho da sua vida”, disse Taciana.

 

Exercício – Durante sua explanação, a escritora deu exemplos de como exercitar a escrita curativa. Um deles é colocar o sentimento da raiva no papel, escrevendo tudo o que está sentido, despejar toda aquela energia ruim. E depois de algum tempo, ler o que escreveu, em outro lugar, que não tenha sido o primeiro, onde foi escrito o primeiro texto. Segundo Taciana, é importante esvaziar as emoções e sentimentos. Colocar no papel tudo o que está sentindo. Isso dá uma sensação de leveza, mas é um processo que demanda muita energia.

Todos os dias a gente tem uma página em branco para escrever, todos os dias é um dia para viver. Te faço um convite pegar a caneta e começar a escrever essa folha em branco de uma forma consciente. As histórias de vida precisam ser contadas em vida”, afirmou.

Ao final da roda de conversa, os participantes foram convidados a fazer um exercício de escrita curativa, pelo menos dois parágrafos, e compartilharem com os demais. Eles escreveram a partir da sua realidade no home office ou da última fotografia no celular. O exercício foi muito bem recebido. As histórias foram divididas com todos, proporcionando um momento de reflexão e afeto.

Últimas notícias postadas

Recentes